Sendo considerado um dos principais nomes do Metal nacional dos anos 90, o PANZER possui uma extensa bagagem de centenas de shows e vários lançamentos, incluindo álbuns de estúdio, singles, EPs, videoclipes e coletâneas.

Iniciando suas atividades em 1991 com grande quantidade de shows e com algumas demos lançadas, a banda formada por membros que já vinham da cena do final dos anos 80, lançou o primeiro registro em CD em 1996 com a coletânea “Electrical Tribes Vol. II”, que trazia todas as bandas expoentes do cenário paulistano. Devido esse lançamento o PANZER começou a tocar mais intensamente no circuito underground da capital, fazendo todos os bares e festivais possíveis.

Em 1998, lançam o álbum “Inside”, que recebeu excelentes críticas da mídia especializada. Com “Inside” nas mãos e com um show de lançamento lotadíssimo no extinto e tradicional Black Jack bar, o PANZER retoma mais uma bateria de shows, seguida de matérias em revistas especializadas no Brasil e exterior, além de entrevistas em rádios FM da capital.

Entre o final de 1999 e 2000 trabalham na composição e produção do álbum “The Strongest”, segundo álbum, foi lançado em 2001 e foi o divisor de águas na carreira da banda, que levou o nome PANZER a ser destaque em todas as mídias nacionais, recebendo da Roadie Crew o título de “Máquina Thrash”, o álbum também rendeu uma mini turnê pelo Nordeste brasileiro, além de dezenas de shows pelo interior de São Paulo e capital. Além do destaque nacional, o material também foi bem recebido em todo o mundo, tendo sido distribuído na América Latina pela Century Media e no Japão pelo Arco-Íris Records.

Já no final de 2002 lançam o videoclipe para a música “Fake Game of Heroes”, com produção do videomaker Claudio Tiberius. Mas infelizmente, há alguns dias a realização do show produzido por Vânia Cavalera, que seria o último dessa fase, na concha acústica de Santo André onde o PANZER foi headliner, a banda se desfaz por problemas internos.

Após um hiato de 10 anos, o PANZER volta em 2012 com o websingle “Rising”, que também recebeu um videoclipe produzido pela Metal Works e o EP, também para download, “Brazilian Threat”.   Com estes lançamentos a banda retorna às atividades, com seu retorno sendo aclamado pela mídia especializada e por antigos fãs, rendendo à banda elogios como “retornando com a corda toda para o cenário” – Metal Maniacs, “A divisão thrasher mais pesada do país” – Nota 10 no Metal Samsara, “Honra todo o respaldo associado ao seu nome” – Nota 10 no HellYeah!, “Um dos lançamentos mais poderosos deste ano” – Whiplash!, “Retorno triunfal de uma das melhores bandas de Thrash Metal do país” – Road to Metal, entre outros.

Em 2013 a banda continua colhendo frutos de sua reunião e novamente assentando seu nome como um dos principais no mercado brasileiro. Além de criar seu próprio festival, Panzer Fest. 201t também foi o ano de lançamento de “Honor”, álbum sucede diretamente o aclamado ‘The Strongest’, lançado no ano de 2001, trabalho que corroborou com o status de um dos principais nomes do Metal brasileiro.

Lançado n Brasil pela Shinigami Records, foi considerado “um retorno triunfal” pelo site Arte Metal, e também recebeu elogios como “o melhor álbum da carreira” (Brasil Metal História), “um dos melhores CDs nacionais de 2013″ (Metal Samsara), “criaram um dos grandes discos de thrash metal de 2013″ (Whiplash!), “trabalho muito bem elaborado” (Roadie Crew), entre outros.

Em 2015 a banda lança o DVD, Louder day after Dayt, live Panzer Experience, que foi eleito pelos leitores da Roadie Crew um dos melhores DVDs de 2015.

Depois de um giro pela Argentina,ja em 2016,  o Panzer recruta 2 novos membros , o vocalista Sergio Ogres e o baixista Daniel Corvo.

Na primeira semana de Outubro de 2016 foi lançado o álbum RESISTANCE, que marca os 25 anos da banda e traz o Panzer em um retorno sonoro, mostrando a banda novamente trilhando pelo caminho escrito em The Strongest.